Professor

Minha foto
Garanhuns, Pernambuco, Brazil
• FORMAÇÃO ACADÊMICA. Instituição: UPE – CAMPUS GARANHUNS Curso: Licenciatura Plena em História (2007) Curso: Pós-Graduação Programação do Ensino de História (2009) >>>• EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL Período:12 anos ATUALMENTE: Escola Estadual Elisa Coelho & Escola Municipal José Brasileiro Vila Nova Disciplinas: História, Filosofia, Sociologia e Artes...

Total de visualizações de página

terça-feira, março 26

Aconteceu - MARÇO 2013 - PÁSCOA COLETIVA - ESCOLA MANOEL ALVES DE ARAÚJO

PÁSCOA COLETIVA – MARÇO 2013
Colaboradores: Gestora (Célia), Coordenadora (Rosa)  e os Professores(Andrea, Aparecida , Daniel, Luís Carlos, Marcia e Walber Queiroz)
OBJETIVO GERAL: Reflexão da Páscoa para todos.
OBS: Esta comemoração só foi realizada graças às contribuições financeiras dos funcionários da Escola Manoel Alves de Araújo do Distrito do Grotão em Venturosa – PE.

O que tivemos:
·         Entrega de ovos de Páscoa da equipe Gestora para os funcionários da Escola.
·         Exibição dos Videos : História da Páscoa e Foi por você no Data show (OBS Cedido, pela Professora Andrea)
·         Mensagem de Páscoa
·         Entrega dos ovos de Páscoa aos alunos 


A páscoa é uma festa que possui três significados:
- No cristianismo, a páscoa é a celebração da ressurreição de Jesus.
- Para os judeus, a páscoa celebra o fim da escravidão dos hebreus no Egito.
- Para os grupos pastoris de antigamente, a páscoa era a festa que invocava a proteção de Deus durante a travessia de Canaã para a região das planícies mais férteis.

sexta-feira, março 15

Para pensar...


Aconteceu na APLICAÇÃO - UPE (GARANHUNS) 2013 2º TROTE DO ROCK DO 3º ANO "A"

Aconteceu na APLICAÇÃO - UPE (GARANHUNS) 2013 2º TROTE DO ROCK DO 3º ANO "A"

PAINEL- JORNAL DA HISTÓRIA 2013 - REPÚBLICA VELHA NO BRASIL - 3º ANO 'A' DA ESCOLA DE APLICAÇÃO 2013


ESCOLA DE APLICAÇÃO PROFESSORA IVONITA ALVES GUERRA – UPE CAMPUS GARANHUNS
ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO
Disciplina - História
Professor Walber Queiroz
Turma: 3 º Ano "A"


'Política do café com leite' rege a República Velha

Roberson de Oliveira*


Especial para a Folha de S. Paulo
As alianças políticas são fundamentais para a sustentação de qualquer governo. O fim de alianças políticas importantes anunciou o encerramento de toda uma fase da história política do país. É o caso da República Velha (1889/1930).


A República no Brasil nasceu como resultado da ação de alguns grupos e classes sociais, entre os quais se destacava um com interesses muito precisos: a oligarquia cafeeira. Para viabilizar a sua supremacia e garantir o controle do poder republicano, ela não hesitou em realizar alianças com as elites dos outros Estados. 

Daí os termos que ficaram ligados à República Velha, tais como "Política do café com leite" e "Política dos Governadores". A "Política do café com leite" consistia numa aliança entre os dois Estados mais poderosos da federação: São Paulo (centro da economia cafeeira) e Minas Gerais (detinha o maior contingente eleitoral do país). Essa aliança previa um rodízio na indicação do candidato a ser apoiado pelos dois Estados nas eleições periódicas para a Presidência da República.


A "Política dos Governadores" estabelecia uma aliança entre o Poder Executivo e as oligarquias regionais mais poderosas de cada Estado. O presidente da República concedia ao presidente do Estado (era assim que os governadores eram chamados) ampla liberdade de ação. Em troca, ele deveria mobilizar a bancada de deputados federais para aprovar os projetos de interesse do Executivo no Congresso. Assim, o poder ficava dividido da seguinte forma: a Presidência da República era tutelada pelos dois Estados mais poderosos da federação, e os demais ficavam à mercê das oligarquias locais mais influentes, articuladas com São Paulo e Minas Gerais.


Em 1930, o presidente da República, Washington Luís, quebrou o acordo com Minas Gerais e acabou indicando um outro paulista para sucedê-lo. O presidente do Estado de Minas Gerais, Antonio Carlos, sentindo-se traído, aliou-se ao Rio Grande do Sul e à Paraíba e, juntos, criaram a Aliança Liberal, para concorrer com o candidato paulista nas eleições de 1930. As consequências e os motivos da quebra da aliança serão nossos próximos assunto

Em 2013...E o trabalho continua....


quinta-feira, março 14

PAINEL- JORNAL DA HISTÓRIA 2013 - REPÚBLICA VELHA NO BRASIL - 3º ANO 'B' DA ESCOLA DE APLICAÇÃO 2013



ESCOLA DE APLICAÇÃO PROFESSORA IVONITA ALVES GUERRA – UPE CAMPUS GARANHUNS

ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

Disciplina - História
Professor Walber Queiroz
Turma: 3 º Ano "B"

REPÚBLICA VELHA, RESUMO, A POLÍTICA DURANTE A REPÚBLICA, PRINCIPAIS MOMENTOS HISTÓRICOS
Proclamação da República em 15 de Novembro de 1889 (Rio de Janeiro)
República Velha (1889-1930)
- Proclamação da República em 15 de novembro de 1889. A monarquia é derrubada.
- Marechal Deodoro da Fonseca assume como primeiro presidente da República.
- Poder econômico e político nas mãos das oligarquias paulista e mineira.
- Após a renúncia de Deodoro em 1891, assume a presidência outro militar: Floriano Peixoto.
- Primeira Constituição Republicana Brasileira é promulgada em 1891: voto aberto, presidencialismo, manutenção de interesses das elites agrárias, exclusão das mulheres e dos analfabetos do direito de voto.
- Política do Café-com-Leite: alternância no poder de presidentes mineiros e paulistas.
- Região Sudeste é privilegiada nos investimentos federais, principalmente os setores agrícola e pecuário.
- O café é o principal produto brasileiro de exportação.
- Aumento da imigração europeia (italiana, alemã, espanhola) para servir de mão-de-obra nas lavouras de café do interior paulista.

Política dos Governadores
Troca de favores políticos entre presidente da República e governadores para a manutenção do poder e garantia de governabilidade.
O coronelismo
Poder político e econômico concentrado nas mãos dos coronéis (grandes latifundiários), que usavam o voto de cabresto, violência e fraudes para obter vantagens eleitorais para si e seus candidatos.

Golpe de 1930
Após a vitória de Júlio Prestes, políticos da Aliança Liberal afirmam que as eleições foram fraudulentas. Com a liderança de Getúlio Vargas, aplicam um golpe e colocam fim a República Velha. Vargas torna-se presidente da República. 
Principais conflitos e revoltas durante a República Velha
- Revolta da Armada: 1893-1894
- Revolução Federalista: 1893-1895
- Guerra de Canudos: 1893-1897
- Revolta da Vacina: 1904
- Revolta da Chibata: 1910
- Guerra do Contestado: 1912-1916
- Sedição de Juazeiro: 1914
- Greves Operárias: 1917-1919
- Revolta dos Dezoito do Forte: 1922
- Revolução Libertadora: 1923
- Revolução de 1930: 1930

Tenho andado distraído, Impaciente e indeciso E ainda estou confuso, Só que agora é diferente: Sou tão tranquilo e tão contente.


É assim NOSSO BRASIL...


quinta-feira, março 7

Painel Elaborado pelo 2º ANO "A" da Escola de Aplicação - UPE 2013


ESCOLA DE APLICAÇÃO PROFESSORA IVONITA ALVES GUERRA – UPE CAMPUS GARANHUNS
ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

Disciplina - Artes
Professor Walber Queiroz
Turma: 2 º Ano "A"
Como entendemos a arte?
O que vemos quando admiramos uma arte depende da nossa experiência e conhecimentos, da nossa disposição no momento, imaginação e daquilo que o artista pretendeu mostrar.
Como conseguimos ver as transformações do mundo através da arte?
Podemos verificar que tipo de arte foi feita, quando, onde o como, desta maneira estaremos dialogando com a obra de arte, e assim podemos entender as mudanças que o mundo teve.